Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil desiste de veto a cristãos de esquerda

O documento aprovado mantém o entendimento da IPB de 1954 que define a “incompatibilidade entre o comunismo ateu e materialista e a doutrina bíblica”

Publicado

em

O Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) aprovou por 738 votos contra 538, um relatório substitutivo sobre o posicionamento político que a denominação pensava em assumir contra a esquerda.

O novo texto, apresentado pelo pastor Cid Pereira Caldas, a “IPB tem mantido equidistância de radicalismos” e defende que “não é finalidade da IPB manifestar-se sobre partidos políticos”.

O relatório substituto foi apresentado horas antes da votação e teve como objetivo impedir um racha na denominação e reforçar a independência da igreja em relação à política partidária e as eleições de outubro.

Ainda assim, o documento mantém o entendimento da IPB de 1954 que define a “incompatibilidade entre o comunismo ateu e materialista e a doutrina bíblica”.

PUBLICIDADE