Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Milton Ribeiro pede exoneração do Ministério da Educação

A saída acontece em meio à polêmica de liberação de verbas por intermédio de pastores

Publicado

em

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, entregou pedido de exoneração ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta segunda-feira (28).

Ele pede para deixar o cargo depois de vir à tona um suposto favorecimento de pastores na distribuição de verbas do ministério. Ribeiro negou as acusações.

Segundo a CNN, o agora ex-ministro teria escrito: “Não me despedirei, direi até breve”.

A saída foi publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

O deputado Pr. Marco Feliciano (PL-SP) agradeceu o que considerou um “gesto de coragem” do ministro, “ainda que tardio”. Mais cedo Feliciano havia publicado um apelo para que Milton Ribeiro se licenciasse da pasta.

“Por nós, evangélicos, que estamos sendo triturados. Pelo presidente Jair Bolsonaro, que em um ano tão importante, está sendo arrastado para essa história estranha”, publicou em suas redes sociais.

Feliciano também desejou “força” para que Ribeiro enfrente processo na Justiça.

PUBLICIDADE