Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Cônsul da República Árabe do Egito conhece as potencialidades da agricultura e piscicultura do Tocantins

Durante a reunião foram apresentados potenciais logísticos e oportunidades de negócios do setor da aquicultura e agricultura

Publicado

em

Com o objetivo de ampliar as fronteiras de negócios do Tocantins, as secretarias da Indústria, Comércio e Serviços (Sics), de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Agricultura, Pecuária e Aquicultura
receberam a cônsul do Escritório Comercial da República Árabe do Egito, Nashwa Bark e o diretor Nacional de Investimento em Aquicultura, Maurício Pessoa, em reunião onde foram apresentadas as potencialidades do Estado. Na ocasião foram apresentadas as capacidades logísticas do Tocantins, além das funcionalidades das cadeias produtivas da região.

Durante a reunião foram abordados temas que mostram o Tocantins como um lugar favorável para investimentos nos setores da agricultura e piscicultura. Entre esses fatores estão as condições hidroclimáticas, ampla área para implantação de viveiros e barragens para piscicultura, além da importação e exportação de grãos, carne bovina e fertilizantes.

A ação ocorreu nessa quarta-feira, 22, na sala de reuniões da Sics e também contou a presença da equipe técnica da prefeitura de Gurupi, que abordou os principais fatores de investimento da região, relacionados ao setor da importação.

“Essa vinda da conselheira comercial já é uma resposta positiva de um possível acordo comercial entre o Egito e o Estado do Tocantins, mas especificamente na região sul, onde temos vários produtos que são
importados pelo Egito”, explicou a diretora municipal de Indústria e Comércio de Gurupi, Daniella Vitorino.

Na oportunidade foram debatidas possibilidades de negócios referentes à exportação de peixes, como peixes nativos amazônicos e também de grãos como o milho e a soja. Na reunião a secretária da Semarh, Miyuki Hyashida, falou sobre o potencial do Tocantins para a atividade da piscicultura, que conta hoje com uma capacidade de produção instalada de 900 mil toneladas. “Temos aqui no Tocantins as melhores condições para se produzir qualquer peixe e o Governo do Tocantins tem buscado oferecer condições para desenvolver esta atividade”, ressaltou a secretária.

De acordo com a consulesa, Nashwa Bark, o encontro abriu perspectivas para estreitar aliança comercial entre o Egito e o Tocantins. “Hoje nós falamos sobre coisas diferentes, como a realização de melhorias na relação comercial entre o Tocantins e o Egito. Nós somos um grande importador de milho, soja e carne bovina e por isso discutimos possibilidades de acordos nos quais poderíamos, por exemplo, comprar
esses produtos do Tocantins e em troca exportar para o Brasil itens como fertilizantes. Acredito que essa seja uma boa chance para trabalharmos juntos e ajudarmos um ao outro a melhorar nossos fatores econômicos”, destacou Nashwa Bark.

Para o secretário da Sics, Carlos Humberto Lima, a ocasião viabilizou oportunidades para a formação de parcerias que alavanquem a presença do Tocantins no mercado internacional. “Temos grande potencial e estamos em constante desenvolvimento, fatores que atraem o olhar do mundo para a nossa região. Nessa reunião identificamos diversos pontos que propiciam uma parceria entre o Tocantins e o Egito no que se refere a agricultura e piscicultura. Acreditamos que dessa forma obteremos resultados que irão fortalecer a economia de ambas as localidades. Nossa maior meta é a prospecção de investimentos de dentro e fora do país para mudarmos a realidade socioeconômica do nosso Estado”, pontuou o gestor.

Também participaram da reunião, a secretária de de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Miyuki Hyashida; o coordenador de sustentabilidade no Agronegócio da Seagro, Corombert Leão; o zootecnista
da Seagro, Thiago Tardivo; o diretor da Seagro, Alexandre Godinho; e o empresário Tarik Azevedo, da empresa Pescados Piracema.

Edição: Thâmara Cruvinel

PUBLICIDADE