Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Pastor diz que “igreja brasileira deixou de ser preparada para a perseguição”

Para o pastor Geremias Coutro, é necessário que a igreja volte a tratar do assunto com a máxima urgência.

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

O renomado escritor e conferencista internacional Pastor Geremias do Couto utilizou as redes sociais nesta segunda-feira (10) para fazer uma forte reflexão sobre o atual cenário da igreja brasileira e do mundo ocidental. Segundo Couto, ele tem a impressão de que a igreja a partir do momento em que começou a experimentar a liberdade, a prosperidade e a complacência dos governantes, paulatinamente deixou de ser preparada para a perseguição e o sofrimento por causa da fé, sobrepondo o triunfalismo e uma espécie de teonomismo”.

Recentemente no Brasil e em diversas partes do mundo, uma onda de perseguição ao cristianismo tem se tornado cada vez mais frequente e mais forte, com prisões de pastores, demolições de templos e até proibições de Bíblias em locais públicos como ocorreu no Brasil nos últimos tempos, quando os ministros do STF chegaram à conclusão que manter um exemplar de uma Bíblia numa biblioteca ou escola estadual é inconstitucional. Cármen Lúcia, observou que a existência de um exemplar do livro sagrado em um espaço público estatal institui um comportamento de divulgação, estímulo e promoção de um conjunto de dogmas e crenças.

 

Em abril deste ano, John Sherwood, um pastor do norte de Londres, foi preso após pregar fora da estação Uxbridge, Ele foi acusado de fazer comentários homofóbicos, pois pregava que “Deus criou apenas dois sexos, macho e fêmea, homem e mulher”. Em abril também deste ano,  um pastor foi preso durante culto em Itaverava. Várias perseguições contra líderes cristãos também foram magistradas em várias partes do Brasil, nos últimos meses.

 

Para o pastor Geremias Couto, é necessário que a igreja volte a tratar do assunto com a máxima urgência. “A perseguição e o sofrimento por causa da fé estão previstos na Escritura (ela “não vai dizer”. Já disse) e já aparecem em nossos radares. Já estão no horizonte”!

 

PUBLICIDADE