Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

“Não é esquerda ou direita que vai transformar o Brasil, mas a igreja”, diz ministra Damares Alves

A ministra citou as leis em defesa da mulher e contra violência doméstica, mas cobrou posição das igrejas nessa luta

Publicado

em

damares alves

Durante evento pró-vida realizado pelo deputado federal Roberto de Lucena, da Igreja O Brasil para Cristo, a ministra Damares Alves, da Pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, defendeu a vida e a família.

Em sua participação na ” Jornada em Defesa da Vida e da Família”, que aconteceu de forma online, Damares fez uma reflexão sobre o papel da igreja no Brasil em questões sociais importantes.

“A igreja evangélica mudou muitas coisas nesta nação. Mas, muitos querem ser donos das pautas, porém foi a Igreja que sempre promoveu a igualdade racial e a defesa da mulher, por exemplo”, iniciou.

Evangélica, a ministra declarou que não vê bandeiras políticas trazendo a mudança para a Nação, mas sim a Igreja.

“A minha crença diz que não é a esquerda ou direita, não é o Judiciário nem o STF que vão mudar esta nação. A minha fé me garante que a transformação do Brasil virá por meio da Igreja”.

Damares declara que não podemos esperar que a transformação social venha por meio do Governo ou de líderes e que é necessário fazer a nossa parte.

Um dos líderes religiosos presentes, o pastor JB Carvalho, concordou e acrescentou: “Precisamos redefinir o nosso papel que é ser ‘sal da terra e luz do mundo’, e não ‘sal do céu e luz da Igreja’. Precisamos ser, de fato, o povo que representa Deus lá fora, que discipula os povos, a economia, as artes, a mídia e o governo”.

A Igreja precisa proteger as mulheres

Ainda em sua fala, a ministra citou as leis em defesa da mulher e contra violência doméstica, mas cobrou posição das igrejas nessa luta.

“A igreja precisa se levantar para proteger as mulheres. Precisamos entender o nosso papel nesse novo momento que estamos vivendo”, reforçou.

PUBLICIDADE