Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

General Heleno diz tomar “remédio na veia para não levar Bolsonaro a atitude drástica contra STF”

A declaração foi feita na formatura do Curso de Aperfeiçoamento e Inteligência da Abin

Publicado

em

Vazou um áudio onde o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno diz  que toma Lexotan, remédio psiquiátrico, na veia para impedir que o presidente tome “uma atitude drástica” contra a Suprema Corte.

“Temos um dos Poderes que resolveu assumir uma hegemonia que não lhe pertence, não é, não pode fazer isso, está tentando esticar a corda até arrebentar. Nós estamos assistindo a isso diariamente, principalmente da parte de dois ou três ministros do STF”, disse Heleno.

“Eu, particularmente, que sou o responsável, entre aspas, por manter o presidente informado, eu tenho que tomar dois Lexotan na veia por dia para não levar o presidente a tomar uma atitude mais drástica em relação às atitudes que são tomadas por esse STF que está aí”, completou.

A declaração foi feita na formatura do Curso de Aperfeiçoamento e Inteligência, para agentes já em atividade na Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

A fala se dá semanas após o ministro Dias Toffoli dizer que Brasil vive semipresidencialismo com STF como poder moderador
. Em palestra em Portugal, o ministro usou as decisões judiciais sobre a gestão da pandemia para exemplificar que o STF tem mais poder que o presidente.

“Nós já temos um semipresidencialismo com um controle de poder moderador que hoje é exercido pelo Supremo Tribunal Federal. Basta verificar todo esse período da pandemia”, disse Toffoli.

Ouça:

PUBLICIDADE