Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Finlândia: Ministério Público recorre da decisão que inocentou ex-ministra acusada de homofobia

“É importante lembrar que não existe uma definição universalmente aceita de ‘discurso de ódio’”, disse ela

Publicado

em

A política cristã finlandesa Päivi Räsänen foi inocentada das acusações de discurso de ódio contra homossexuais pelo Tribunal Distrital de Helsinque. Mas o Ministério Público resolveu recorrer da decisão.

A ex-ministra da Finlândia, membro do Partido Democrata Cristão, foi processada por tuitar os versículos de Romanos 1, além de participar de um programa de rádio que discutia a sexualidade bíblica.

Depois de uma batalha judicial muito complicada, Räsänen se prepara para mais uma batalha jurídica por conta do recurso apresentado por seus acusadores.

“Eu esperava que os promotores tivessem concordado com esta decisão … [Mas] estou pronta para defender a liberdade de expressão e religião em todos os tribunais necessários, também no Tribunal Europeu de Direitos Humanos”, disse ela em entrevista ao Christian Today.

O caso vai além de uma perseguição política e pode abrir brechas para que cristãos passem a ser perseguidos por acreditarem na Bíblia.

“O caso é importante para os cristãos que acreditam na Bíblia, mas também mais amplamente para a liberdade de expressão”, disse. “A decisão dá uma base muito sólida e boa para defender nossos direitos fundamentais no Tribunal de Apelação”, continuou ela, explicando que leis vagas de “discurso de ódio” seriam direcionadas contra os cristãos.

“É importante lembrar que não existe uma definição universalmente aceita de ‘discurso de ódio’”, disse ela. “Ninguém sabe exatamente o que é. Se o discurso de ódio estivesse em nossa legislação, haveria um grande risco de limitar nossas liberdades”.

PUBLICIDADE