Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Evangélico, diretor de escola estadual em PE impede aluna trans de usar banheiro feminino

A Secretaria de Educação fará uma reunião nesta quarta para entender o que aconteceu

Publicado

em

O diretor da escola Escola de Referência em Ensino Médio Euridice Cadaval Gomes, Gastone Alves, da cidade de Itapissuma (PE), se tornou notícia nacional ao impedir que uma aluna trans de 17 anos usasse o banheiro feminino.

Segundo reportagem do UOL, Michelly Almeida, que nasceu menino, estava entrando no banheiro para se trocar quando foi impedida de entrar no espaço destinado para mulheres.

O funcionário da escola teria afirmado que ela era homem e que deveria usar o banheiro de acordo com o seu sexo biológico.

O caso aconteceu na última quarta (27) e no dia seguinte os alunos fizeram um protesto contra o diretor evangélico.

Ao que tudo indica, Michelly usa o banheiro feminino desde o 1º do ensino médio e não teve problemas com a direção anterior.

“Eu sempre uso o banheiro feminino, desde que entrei. Na gestão anterior, não houve problema. As colegas não se sentem incomodadas”, declarou a adolescente ao UOL.

Segundo ela, o funcionário da escola gritou várias vezes que ela é um homem e que o diretor tentou “conscientizá-la” de que ela estava errada em entrar no banheiro destinado para meninas.

“Repeti, mais uma vez, que sou uma mulher trans, mas ele também disse que biologicamente eu sou homem e que estava fazendo uma coisa errada. O diretor é evangélico”.

Gastone Alves é pastor evangélico da Assembleia de Deus, também é professor, psicopedagogo, teólogo, capelão e especialista em Educação.

Em comunicado, a comissão regional de Educação de Pernambuco informou que está acompanhando o caso e fará uma apuração para entender o que aconteceu. “Além disso, a gestão da unidade de ensino marcou uma reunião com o conselho escolar e os pais/responsáveis para tratar sobre estes assuntos na próxima quarta-feira (3)”, diz o texto.

PUBLICIDADE