Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Conheça o projeto “Kutsemba Ká África” que ajuda famílias em Moçambique

Projeto é liderado pela missionária paraibana Célia Mendes que mora naquele país desde 2003

Publicado

em

A missionária Célia Mendes, 44 anos, mora na África há 18 anos, sendo enviada pela Igreja de Deus no Brasil. Atualmente, ela serve em Moçambique, mais precisamente em Gumbane, no distrito de Boane.

Além do trabalho missionário, a presença de estrangeiros na região é importante para ajudar as questões sociais do lugar. “Na nossa comunidade, alguns dos maiores desafios são a falta de energia elétrica e de água potável”, adianta.

Segundo a missionária, a água do solo é muito salgada, o que inviabiliza a abertura de poços artesianos. “O Governo já fez alguns poços, mas a água é tão salgada que enferruja as bombas ou entope. A última que o governo instalou foi uma com bomba solar, mas em três meses o sal danificou a bomba”, conta.

Por isso, um dos principais projetos dos missionários naquela região está em oferecer água para os moradores. Recentemente foi inaugurado uma torre de água, um trabalho que contou com a parceria de outras instituições e que oferecerá água potável para aproximadamente 100 famílias.

Além desse projeto, a missionária e seu grupo também mantêm um trabalho de alimentação atendendo de terça a sexta algo em torno  de 150 a 190 crianças. “Nesse projeto damos reforço escolar, ensino bíblico e almoço”, o trabalho é bastante importante para a região, ocupando o período matutino e vespertino dessas crianças com conteúdo educacional de qualidade.

As autoridades locais não tinham espaço para que todos os alunos estudassem na única escola da região, por isso, o grupo missionário da AEMI Brasil construiu um pavilhão com salas onde esses alunos podem acompanhar as aulas, algo que era feito debaixo de árvores.

“Na época que nós construímos, a escola contava com quase 850 alunos. Então, algumas turmas estudavam dentro das salas, outras debaixo das árvores, Através de campanhas, ajuda de doações, nós conseguimos construir um pavilhão com mais três salas de aula e um alpendre com mais duas salas de aula”, comemora a missionária.

Célia Mendes também lista outros projetos que são necessários para a população de Gumbane, incluindo auxiliar as famílias a chegarem até o hospital, pois são poucas pessoas que possuem carro.

O projeto mantém 6 torres de água, cada uma delas atendem cerca de 100 famílias | Foto: Arquivo pessoal

Todos esses projetos fazem parte do Kutsemba Ká África, que significa “acreditar em África”. “Acreditamos que podemos mudar [a África], podemos fazer alguma coisa para mudar”, diz ela.

A missionária, que é natural de Campina Grande (PB), está na Comunidade de Gumbane desde 2003, foi quando notou a importância de criar poços naturais para ajudar a comunidade.

O primeiro poço, que traz água de uma mina, ainda está ativo, mesmo com pouca água. Mas por não ser suficiente, foi necessário buscar alternativas e assim surgiu o projeto Torre de Água.

Até hoje foram construídas seis torres, contando a que foi inaugurada no começo do mês de junho. Essas torres oferecem esperança para a população que aguarda água encanada, uma promessa das autoridades que não tem data para ser cumprida.

As torres são abastecidas por um caminhão pipa do grupo missionário, a população paga um valor simbólico para utilizar a torre que é abastecida periodicamente.

Você pode contribuir com o projeto, basta entrar em contato com a missionária Célia Mendes através das redes sociais: https://instagram.com/celiamendesmocambique

PUBLICIDADE