Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Cinthia Ribeiro promete exonerar servidora que entrou na Justiça contra passaporte sanitário

Internautas criticam o decreto da prefeita, uma vez que pessoas vacinadas também adoecem e transmitem o coronavírus

Publicado

em

Através do Twitter, a prefeita Cinthia Ribeiro comentou que uma servidora municipal entrou na Justiça contra o decreto que obriga todos os servidores a comprovarem que estão vacinados para poderem entrar nas repartições.

Quem não estiver com o esquema vacinal em dia, perde o dia de trabalho e, os servidores comissionados, serão exonerados.

“Uma servidora comissionada judicializou porque quer continuar trabalhando sem se vacinar. A resposta é simples: exoneração. Não temos 2 pesos e 2 medidas”, disse.

No mesmo tuíte, Cinthia chamou de “criaturas” as pessoas que estão protestando contra o passaporte sanitário. “Estamos vivendo um tempo difícil. As criaturas antivax e antipassaporte da vacina chegaram no nível mais alto de alucinação”.

Mas nem todos os internautas concordam com a prefeita e um deles resolveu responder: “A seita da seringa aposta que essa onda de mortes subitas suspeitas de jovens, adolescentes jamais serão investigadas. Pode ser! Mas se a ditadura sanitária fracassar tudo será esclarecido. Aí veremos quem são os negacionistas e quem sacrificou vidas saudáveis”, disse Amanda Bispo.

O perfil do Endireita Tocantins ainda comentou o assunto dizendo que o passaporte sanitário não faz sentido, pois pessoas vacinadas também contraem e transmitem o coronavírus e até podem morrer pela doença.

PUBLICIDADE