Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Quem são as pessoas que realizaram atos contra o passaporte sanitário em Palmas?

Grupo entende que o passaporte sanitário é inconstitucional e luta para derrubar os decretos municipal e estadual

Publicado

em

No dia 9 de fevereiro um grupo de pessoas protestaram na Câmara Municipal de Palmas contra a prefeita Cinthia Ribeiro e o decreto que exige o comprovante de vacinação para a entrada em vários estabelecimentos, inclusive repartições públicas.

Entre orações e palavras de ordem, o grupo realizava ali o primeiro ato de sete dias de uma campanha que passou por outros órgãos públicos até que nesta terça-feira (15) eles estiveram novamente na Câmara encerrando a primeira série de ações.

Afinal, quem são essas pessoas e o que elas querem? Conversamos com Thiago Marasca, idealizador do Endireita Tocantins. Segundo ele, o grupo tem como objetivo exigir que o decreto municipal e estadual que exige o comprovante de vacinação sejam anulados.

Entre 30 e 60 pessoas participaram dos atos e nesta última manifestação, eles foram atendidos pelos vereadores. “Nos reunimos com todos eles e nos disseram que muitas outras pessoas estão insatisfeitas com os decretos. Não apenas os funcionários públicos, mas outros cidadãos”.

Na visão dos manifestantes, dar acesso à alguns lugares apenas para pessoas vacinadas é segregar a população. Thiago conta que nos próximos dias eles farão atos na Assembleia Legislativa do Tocantins, mas o grupo estará dividido, pois lá só entra pessoas vacinadas.

O Endireita Tocantins é um grupo político que tem impulsionado a direita no estado. Trata-se de um grupo de pessoas de várias religiões que estão se unindo para exigir seus direitos politicamente, sem violência e sem atacar a democracia.

Apesar disso, nas redes sociais encontramos inúmeras críticas aos participantes do grupo.

PUBLICIDADE