Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Bolsonaro diz que evitaria aborto se filha de 11 anos engravidasse: “Faria o possível para que a criança nascesse viva”

Caso ocorrido em Santa Catarina foi um dos assuntos mais comentados da última semana

Publicado

em

Um dos assuntos mais comentados na semana passada foi o aborto autorizado pela Justiça para uma menina de 11 anos que mora em Santa Catarina.

A questão do estupro, que logo foi descartada por se tratar de uma relação consensual – mas considerada estupro pela idade da menina – foi comentada pelo presidente Jair Bolsonaro que é contra o aborto em todas as situações.

Em entrevista ao programa “4 por 4”, transmitido no Youtube neste domingo (26), o chefe do Executivo federal declarou que faria de tudo para não permitir o aborto em sua filha, Laura, que tem 11 anos.

“Minha posição: tenho filha de 11 anos, peço que isso não aconteça, mas faria possível para que criança nascesse viva”, afirmou.

O presidente também declarou que a idade avançada, já com 30 semanas, não seria caso para interromper a gestação. Contudo, a lei brasileira não determina qual a idade gestacional limite para os casos onde o aborto é legalizado que são: anencefalia, risco à vida da mãe e gravidez decorrente de estupro.

“Deixou chegar no sétimo mês de gravidez. Bem aí se fala que seria um jovem de 13 anos que teria engravidado a menina. Eu acho que não tem lei que possa dizer que esse aborto poderia ter sido legal. A condição como se encontrava a menina no sétimo mês de gravidez, não podia se falar em aborto”, comentou Bolsonaro.

PUBLICIDADE