Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Quantidade de famílias atendidas pelo Auxílio Brasil na Região Norte cresce 18%

Mais de 143 mil famílias do Tocantins receberão o benefício à partir de 18 de janeiro

Publicado

em

O Governo Federal inicia no dia 18 de janeiro o pagamento do Auxílio Brasil, contemplando o número inédito de mais de 17,56 milhões de famílias. O quantitativo “zera a fila” de 3,06 milhões de pessoas com solicitação e elegíveis a entrarem no programa em dezembro de 2021. O investimento total para pagamentos supera R$ 7,1 bilhões. O Norte teve incremento de 18% no número de beneficiários, passando de 1,78 milhão para 2,1 milhões de cidadãos.

Neste mês, 319,66 mil famílias do Norte entraram na folha de pagamento do Auxílio Brasil. A região é a que teve o terceiro maior crescimento absoluto na quantidade de pessoas atendidas pelo programa em relação a dezembro de 2021. A participação no total de contemplados no país é de 12%. No recorte de 3,06 milhões de novas concessões, o Norte corresponde por 10,41% desse total.

O Pará foi o estado da Região Norte com o maior número de novas concessões em janeiro. São 173,27 mil famílias que passaram a integrar o Auxílio Brasil, totalizando 1,12 milhão de pessoas beneficiadas. Em seguida estão o Amazonas, com 63,31 mil novos contemplados e um somatório de 468,36 mil beneficiários, e o Tocantins, com mais 22,84 mil pessoas na folha de pagamento, num total de 143 mil famílias.

O ministro da Cidadania, João Roma, destacou o caráter inovador do Auxílio Brasil e reforçou que os números do mês reforçam a maior concessão da história das políticas de transferência de renda do Governo Federal.

“Além da transferência de renda em valores inéditos e com o mínimo de R$ 400 por família, o programa oferece trilhas de emancipação e acesso a um conjunto integrado de políticas públicas que prezam pela proteção e desenvolvimento social das famílias beneficiadas”.

Novas concessões

Para que a família seja habilitada ao Auxílio Brasil, além de atender aos critérios de elegibilidade e ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses, é importante que não haja divergência entre as informações declaradas no cadastro e registros presentes em outras bases do Governo Federal. A seleção é feita de forma automática, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil.

Ao entrar no programa, as famílias recebem, pelos Correios, no endereço informado durante o cadastramento, duas cartas encaminhadas pela Caixa: a primeira com orientações gerais sobre o Auxílio Brasil e a segunda com o cartão para movimentação bancária do benefício.

O cartão é gerado automaticamente para todas as famílias que ingressam no Auxílio Brasil, em nome do Responsável Familiar. Com ele, a pessoa pode fazer saques parciais ou no valor integral do benefício. Além disso, pelo aplicativo Caixa Tem, o beneficiário pode pagar contas, realizar transferências, entre outros serviços.

PUBLICIDADE