Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Presidente da Petrobrás renuncia após governo questionar novo aumento dos combustíveis

“O presidente da Petrobras, o diretor e seu conselho traíram o povo brasileiro”, disse o presidente Jair Bolsonaro

Publicado

em

Nesta segunda-feira (20) o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, renunciou do cargo. A decisão foi tomada três dias após a empresa anunciar novo reajuste no preço dos combustíveis e ser criticada pelo governo federal.

Há um mês Coelho foi demitido, mas o processo para que Caio Paes de Andrade assuma o comando da empresa não foi concluído, por isso, ele seguia no cargo.

Com a demissão, o conselheiro Fernando Borges assume interinamente após indicação do presidente do Conselho de Administração da empresa, Márcio Weber.

Bolsonaro cobra abertura de CPI contra a Petrobras

Na sexta-feira (17) o presidente Jair Bolsonaro criticou o novo aumento anunciado pela empresa e pediu ao presidente da Câmara, Arthur Lira, que abra uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar  o presidente, os diretores e os membros dos conselhos da estatal.

“É uma traição para com o povo brasileiro. O presidente da Petrobras, o diretor e seu conselho traíram o povo brasileiro. O lucro da Petrobras é uma coisa que ninguém consegue entender, algo estúpido. Ela lucra seis vezes mais que a média das petrolíferas de todo mundo”, disse o presidente em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Norte.

“A Petrobras, só no primeiro trimestre deste ano, lucrou R$ 44 bilhões. E você tem como reduzir essa margem de lucro porque está previsto na lei de estatais que ela tem que ter um fim social. E ela não se preocupa com o social, se preocupa apenas com o lucro”, declarou.

 

PUBLICIDADE