Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Mais de 400 moradores de Araguaína participam da 1ª audiência pública do Plano Plurianual

Outras duas reuniões estão agendadas para os dias 18 e 19 de novembro, nos setores Lago Azul e Araguaína Sul

Publicado

em

Mais de 400 araguainenses participaram da primeira audiência pública do PPA (Plano Plurianual) 2022-2025. O evento democrático é realizado a cada quatro anos para que as demandas da população sejam ouvidas e incluídas no planejamento da Prefeitura. Nessa terça-feira, 16, a primeira reunião, na Escola Municipal Francisco Bueno de Freitas, no Setor Maracanã, contou com a presença do prefeito Wagner Rodrigues, secretários, técnicos e vereadores.

“A maioria dos serviços que precisamos em Araguaína já estão planejados, e a gente ouve a comunidade para de forma justa e coerente entregar o que é de maior importância para a população. Daqui sairão propostas para grandes programas e projetos para cidade”, destacou Wagner.

O PPA (Plano Plurianual) foi explicado pelo secretário da Fazenda, Fabiano Souza, como um roteiro para todas as peças orçamentárias. “As demandas são infinitas, mas os recursos são finitos. Então, fazemos a previsão de receita para os quatro anos, pensamos nas despesas e prioridades, e aí temos a participação da comunidade. Isso organiza a ação governamental com diretrizes, objetivo e metas”. Para 2022, o orçamento previsto é de quase R$ 900 milhões.

Outras duas reuniões estão agendadas, das 19 às 21 horas, no dia 18, na Escola Municipal Joaquim Carlos Sabino, no Setor Lago Azul; e no dia 19, a agenda será cumprida na Escola Municipal Simão Lutz, no Setor Araguaína Sul.

Gestão responsável
Durante a audiência, o secretário apresentou a avaliação de nível nacional IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal), que analisa a responsabilidade e eficiência da gestão pública com dados da Secretaria do Tesouro Nacional. Araguaína vem crescendo nesse índice, saindo de 0,72 em 2013 e alcançando 0,89 no ano de 2020, em que é considerado de excelência acima dos 0,8. Somente duas cidades no Tocantins têm pontuação maior: Pedro Afonso e Alvorada.

Propostas
A população presente pode escolher entre 13 temas diferentes para apresentar as propostas: educação; cultura, esporte e lazer; saúde; infraestrutura; administração; segurança e trânsito, ação social; governo e fazenda; procuradoria, captação de recursos, controladoria e previdência municipal; planejamento; desenvolvimento econômico; e meio ambiente e turismo.

A professora Priscila Costa, apesar de servidora, não deixou de exercer seu poder de cidadã e deu a sugestão de criar uma biblioteca na Escola Municipal Maria da Conceição Costa Luz, no Setor Jardim Paulista. “A diretora informou que comprou R$ 10 mil em livros, mas falta um espaço para vivenciar a leitura, para que os alunos criem o hábito de ler e também do empréstimo do livro para leitura em casa”.

Regularização fundiária
Já a moradora Lucivânia Araújo esteve na sala que discutiu a infraestrutura para solicitar a regularização do bairro onde mora, o Jardim Mangabeira. “A gente pede a intervenção da Prefeitura para regularização das áreas públicas e intermediação nas áreas privadas para que as mais de 200 famílias possam receber obras. É uma área que tem 8 anos e a Via Norte passará muito perto”.

Mais saúde
Na sala da saúde, a moradora Francisca Bringel apresentou melhorias para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). “Quando as pessoas forem tirar sangue para um exame, em jejum, precisa ter mais enfermeiros no local neste horário, para agilizar o atendimento”.

A população presente pode escolher entre 13 temas diferentes para apresentar as propostas

PUBLICIDADE