Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

“A marca da besta é esta: LGBT”, diz pastor

Pastor Mocellin ganhou apoio do deputado Eduardo Bolsonaro

Publicado

em

Em Apocalipse 13 lemos quem não aceitar receber a marca da besta sofrerá sanções financeiras. Para o pastor Rodrigo Mocellin, da Igreja Resgatar Guaratinguetá (SP), a imposição da agenda LGBTQ+ já seria tal sinal.

“A marca da besta é esta: LGBT. Se não aceitá-la, você sofrerá sanções financeiras. O jogador Maurício Souza rejeitou a marca e foi despedido”.

O pastor se referia à demissão do jogador de vôlei que foi “cancelado” pela internet e demitido após os internautas pressionarem os patrocinadores do Minas Clube para demiti-lo por “homofobia”.

Souza não foi o primeiro a ser perseguido pelos ativistas LGBT e seus apoiadores. Por isso, Mocellin fez a ligação entre as situações e o que está escrito na Bíblia.

“Sempre existe a polêmica sobre o famoso 666 de Apocalipse. Lá se diz que aquele que rejeitar a marca não poderá comprar ou vender. Ora, a interpretação é simples: todo aquele que por medo de perder dinheiro aceita negar sua fé e seus valores já está marcado. O número da besta já está em circulação faz tempo, e tem muita gente marcada”, declarou o religioso.

Uma publicação compartilhada por Pastor Rodrigo Mocellin (@prmocellin)

PUBLICIDADE