Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Wanderlei Barbosa entrega equipamentos aos hospitais e se compromete a melhorar a Saúde do estado

Governador em exercício quer pedir ajuda da bancada federal para ter recursos para a saúde

Publicado

em

Na manhã desta terça-feira, 8, o governador em exercício do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, visitou as instalações da Secretaria de Estado da Saúde e realizou a entrega de equipamentos que serão destinados aos hospitais estaduais para realização de cirurgias. Os equipamentos como: aparelho de anestesia, desfibrilador, entre outros, foram adquiridos por meio de emenda parlamentar de senadores e deputados federais.

Na oportunidade, o Governador visitou também a sala do sistema Integra Saúde, onde são monitorados a taxa de ocupação hospitalar e os casos de covid-19. “Eu quero conhecer de perto todas as ações que estão sendo desenvolvidas pelas pastas, porque quero garantir a boa aplicação dos nossos recursos, para que não façamos aquisição de produtos com preços elevados, e assim possamos fazer a boa gestão dos nossos recursos sem deixar faltar nada para as pessoas”, ressaltou.

O governador Wanderlei Barbosa destacou ainda que pretende aparelhar os hospitais de menor porte para poder diminuir a lotação dos hospitais de maior porte. “Nós precisamos, e queremos, fazer convênios com os municípios para aparelhar os hospitais dos municípios e assim desafogar os grandes hospitais, como o Dona Regina e o Hospital Geral de Palmas, que às vezes têm que atender pequena e média complexidade encaminhado dos municípios. E para isso, contamos com o apoio da bancada federal que, ao destinar recursos para saúde, possibilita que façamos investimentos e aquisições necessárias para melhorar a qualidade dos nossos serviços de saúde, beneficiando a população”, reforçou o Governador.

O secretário de Estado da Saúde, Afonso Piva, destacou que, com os recursos disponibilizados pelo governo nos últimos meses, já foi possível realizar 2.158 cirurgias eletivas entre outubro de 2021 e fevereiro deste ano, além das 5.950 cirurgias de urgência e emergência, em igual período. “A gente está dando suporte aos pequenos municípios, porque não adianta eu cobrar a equipe e não colocar aparelhos, então o que estamos fazendo é aparelhando os hospitais para depois poder cobrar mais efetividade nas realização de cirurgias”, afirmou o secretário.

Edição: Thâmara Cruvinel

Revisão Textual: Marynne Juliate

PUBLICIDADE