Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Por ter doses suficientes, Governo do TO solicita ao Ministério da Saúde que suspenda o envio de doses da Pfizer

Os imunizantes estocados são suficientes para atender as demandas dos municípios no mês de janeiro

Publicado

em

Em dezembro de 2021, 111 secretarias municipais de saúde do Tocantins encaminharam ofício à Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) solicitando a suspensão do envio de doses de vacinas contra a covid-19. Destas, 98 pediram especificamente a paralisação do envio do imunizante da Pfizer. Diante das solicitações, a SES-TO requereu – na última semana – ao Ministério da Saúde (MS), a suspensão temporária do envio de novas doses do laboratório Pfizer/Cominarty.

Além das solicitações dos municípios, a suspensão temporária do envio de novas doses da Pfizer se dá em virtude da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi) possuir um estoque total de 66.954 doses de vacinas do laboratório Pfizer/Cominarty. Os imunizantes estocados são suficientes para atender as demandas dos municípios no mês de janeiro.

“É preciso deixar claro que, caso necessário, iremos solicitar novamente ao Ministério da Saúde o restabelecimento normal do envio de doses. Essa medida é para evitar o desperdício das vacinas da Pfizer”, explica a gerente de imunização da SES-TO, Diandra Sena, que complementa: “infelizmente, grande parte dos municípios que solicitaram a suspensão, fazem isso porque, mesmo ante a busca ativa, suas populações não procuram as Unidades Básicas de Saúde para receber a segunda e a dose de reforço das vacinas”.

Edição: Thâmara Cruvinel

PUBLICIDADE