Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Kátia Abreu diz que PP não vai acompanhar o PSD no apoio a Damaso

A senadora mantém apoio ao atual governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa

Publicado

em

A senadora Kátia Abreu, presidente dos Progressistas no Tocantins, declarou que sua sigla não foi consultada sobre a decisão do PSD, presidido por seu filho, o senador Irajá, sobre apoio à pré-candidatura de Osires Damaso ao Governo do Estado.

“Nós não fomos contatados antes desta decisão. Fomos pegos de surpresa”, disse ela. A senadora também declarou que respeita a decisão do PSD e que esse assunto não afeta a relação de mãe e filho, apenas questões políticas.

Kátia Abreu também declarou que não fará conluio ou ação para se aproveitar de uma situação. “Sempre fui muito transparente e clara nas minhas posições e posturas. Não faço esse tipo de jogo”, declarou.

Em vídeo, a senadora disse que precisa de apoio político para ser reeleita e que a decisão do PSD pode prejudicá-la na chapa do atual governador Wanderlei Barbosa. “Todos me conhecem e sabe que eu manterei a minha palavra. Mas entendo que o grupo poderá me substituir na chapa, mas eu compreendo depois da atitude do PSD”.

 

Pré-campanha ao Senado

Sobre sua reeleição ao Senado Federal, ela destacou que  está muito feliz com o trabalho que vem sendo realizado. “Vou continuar trabalhando como tenho feito até aqui, corrido todos os municípios, povoados, distritos, assentamentos, visitando as pessoas e, graças a Deus, sendo muito bem recebida. As pesquisas demonstram um reconhecimento forte do povo do Tocantins pelo meu trabalho”, contou.

Ainda conforme Kátia, seu intuito é fazer uma campanha e um mandato direcionados para o povo.

“Preciso de apoios políticos, sim, mas não quero ser uma senadora de um partido ou só de um grupo político, eu quero ser senadora dos tocantinenses, dos brasileiros, para poder dar uma contribuição maravilhosa, e é assim que eu vou continuar, na luta, como sempre estive, desde o dia em que coloquei os pés no Tocantins há mais de 30 anos”, finalizou.

 

Assista:

 

PUBLICIDADE