Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Jogador de vôlei que criticou Superman gay é demitido do Minas Clube e da Seleção Brasileira

Renan dal Zotto, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei, disse que em seu time não há lugar para homofóbicos

Publicado

em

O Minas Clube e a Seleção Brasileira de Vôlei demitiram nesta quarta-feira (27) o jogador Maurício Souza, que foi chamado de homofóbico nas redes sociais por conta de uma postagem criticando a decisão da DC Comics de transformar o novo Superman em bissexual.

A fala que levou o atleta a ser afastado do time e depois demitido foi a seguinte: “Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”. A frase foi postada ao lado da imagem do Superman beijando outro homem.  Veja aqui.

Os internautas pressionaram os patrocinadores do clube mineiro e a direção foi obrigada a tomar uma decisão. Ao confirmar a demissão de Souza, o clube não deu detalhes, nem comentou a questão.

Já Renan dal Zotto, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei, foi duro na nota emitida dizendo que em seu time não há lugar para homofóbicos.

“Em se tratando de seleção brasileira, não tem espaço para profissionais homofóbicos. Acima de tudo preciso ter um time e não posso ter este tipo de polêmica no grupo. Não me refiro apenas ao elenco dos atletas. É geral, para todos os profissionais”, afirmou Zotto.

PUBLICIDADE