Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Igreja Universal lista motivos porque não é possível ser cristão e de esquerda

Texto foi assinado pelo bispo Renato Cardoso

Publicado

em

O site Universal.org, da Igreja Universal do Reino de Deus, trouxe uma lista de “5 motivos que mostram que é impossível ser cristão e ser de esquerda”. Leia aqui.

O texto mostra a nova visão política da denominação liderada pelo bispo Edir Macedo. Antes apoiador de Lula e Dilma, hoje a IURD está completamente à direita da política e reforçou essa posicionamento com a postagem.

Sobre a divisão entre evangélicos de esquerda e dos de direita, o texto diz que o primeiro grupo visa “angaria os votos dos incautos” repartindo o Brasil com “fórmulas desgastas e ineficazes” de regimes ditatoriais para “espalhar ainda mais o caos”.

Para mostrar as diferenças entre cristianismo e socialismo/comunismo, que são as visões políticas da esquerda.

O primeiro motivo para um cristão não ser de esquerda é luta dessa ideologia política contra a família, apoiando, entre outras coisas o consumo de drogas.

“A esquerda prega contra o casamento convencional e incentiva questões como a liberdade do uso de drogas, que causam mal individual e social e desestruturam as famílias. Com a sociedade doente, os esquerdistas podem posar de ‘defensores da liberdade’ para ganhar votos. Eles destroem a rede de apoio familiar para ‘salvar’ o povo usando um assistencialismo manipulador”.

O segundo ponto seria a forma de governar. Comparando a esquerda com o Império Romano que perseguia cristãos. “A esquerda gosta de mentir que luta contra a ditadura, mas o marxismo, base do esquerdismo, produziu historicamente as maiores ditaduras que oprimiram o povo. Elas perseguiram e perseguem o cristianismo até hoje. China e Coreia do Norte são exemplos de países esquerdistas que não permitem nem mesmo que existam templos cristãos”.

A questão da fé é a terceira diferença entre o cristianismo e a esquerda política, e o texto da IURD friza bastante essa questão. “O marxismo, base de toda e qualquer ideologia esquerdista, tem por princípio filosófico o materialismo dialético que, antes de tudo, nega a existência de Deus”.

O quarto ponto é o próprio lado esquerdo que, biblicamente, seria o oposto do lugar especial e de honra que lemos em vários versículos.

“A esquerda combate a Igreja porque ela abre os olhos da população quanto ao que é certo e errado e mostra de que lado deve estar quem quer o bem. Por isso, os esquerdistas tentam anular tudo o que os evangélicos dizem ou em uma atitude desesperada infiltram-se nas igrejas protestantes com um disfarce de ‘esquerda evangélica’ , termo que já é, em si, uma total contradição”.

Por fim, a Universal fala na unidade da Igreja e contra a polaridade que tem dividido os cristãos.

“A esquerda destaca a diferença para incentivar a briga entre as pessoas, apesar de pregar falsamente que é a favor das diferenças. Ela precisa do conflito para se manter, numa estratégia de ‘dividir para conquistar’, pois é mais fácil para ela manipular pequenos fragmentos do que tentar o mesmo com um grupo único, grande e forte. Quem instiga o ódio é o diabo”.

PUBLICIDADE