Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Igreja aberta é constitucional, mas tem pastor que só pensa no dízimo, diz Nicodemus

Advogado-Geral da União rebateu as críticas feita aos pastores pentecostais

Publicado

em

Em entrevista à Folha de São Paulo, o reverendo Augustus Nicodemus Lopes, da Primeira Igreja Presbiteriana de Recife (PE), comentou sobre o fechamento das igrejas por decreto e criticou pastores que pregam a teologia da prosperidade.

O ex-chanceler da Universidade Mackenzie entende que o direito ao culto está garantido na Constituição, logo, fechar igrejas por decreto é inconstitucional.

“Quando a gente briga para manter igreja aberta dentro das regras sanitárias, é pelo direito de culto garantido pela Constituição. A única maneira de revogá-lo é o estado de sítio, e só o presidente pode declarar um, o Congresso tem que aprovar. Do jeito que está não está bom, é uma coisa que está saindo da cabeça de governadores e prefeitos. Fechar de forma arbitrária é a Constituição sendo violada. O que vem depois?”, questionou.

Mas o ponto que trouxe confusão foi a fala do reverendo sobre igrejas que estariam interessadas apenas na arrecadação de dízimos e ofertas.

“Infelizmente, muitas igrejas que querem manter o culto não fazem isso com preocupação cívica. Estão preocupadas porque têm um sistema de arrecadação que depende do [culto] presencial. Para não serem estranguladas financeiramente, vão dizer o que for necessário para defender igrejas abertas”, disse.

Críticas à teologia da prosperidade

Nicodemus Lopes está lançando o livro “O Que a Bíblia Fala Sobre Dinheiro” (Editora Mundo Cristão) onde traz uma visão bíblica sobre as finanças.

Ao falar sobre essa questão, ele criticou a Teologia da Prosperidade que é comum nas igrejas neopentecostais. Inclusive, o reverendo declarou não considerar como igreja evangélica as denominações Universal do Reino de Deus, a Mundial do Poder de Deus e a Internacional da Graça.

E então ele lamenta: “Muitos pentecostais clássicos infelizmente aderiram à teologia [da prosperidade] em tempos recentes”.

André Mendonça critica fala de Nicodemus Lopes

O ex-ministro da Justiça, André Mendonça, que é agora é Advogado-Geral da União, criticou a forma como o reverendo presbiteriano falou sobre os pentecostais.

“Lamentável a forma preconceituosa e soberba com que Augustus Nicodemus se refere aos pentecostais. Milhões de vidas foram salvas através das igrejas pentecostais. Elas dão pão ao faminto, choram com os que choram e são o pronto socorro espiritual de quem nada tem. O Brasil deve muito aos pentecostais! Eles levam o Evangelho aos presídios, favelas, vilarejos e ribeirinhos. Estão onde religiosos elitistas não se dispõem a estar”, escreveu ele no Twitter.

PUBLICIDADE