Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

“Graças a Deus a cirurgia foi descartada”, diz Bolsonaro ao vivo na TV

Dr. Antônio Luiz Macedo exclicou a complexidade das cirurgias realizadas em decorrência da facada de 2018

Publicado

em

No começo da noite desta quinta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro participou ao vivo do programa Alerta Nacional, da Rede TV, sendo entrevistado pelo apresentador Sikeira Jr.

Acompanhado do cirurgião gástrico Antônio Luiz Macedo, o presidente pode falar do seu estado de saúde, sendo que ele permanece em observação em um hospital em São Paulo em razão de uma obstrução intestinal que ele apresentou na madrugada desta quarta (14).

“Essa obstrução é um risco muito grande, mas graças a Deus o quadro evoluiu bastante e a cirurgia foi descartada”, disse o presidente que está com uma sonda nasal.

“O presidente realmente sofreu uma facada com perfurações múltiplas em seu intestino”, explicou o médico que operou o presidente em 2018, quando ele foi atacado por Adélio Bispo, um ex-integrante do PSOL.

O dr. Macedo explicou os procedimentos que foram necessários em decorrência da secreção purulenta que se espalhou pelo abdômen de Bolsonaro em decorrência da facada.

“Foi um cirurgia difícil pelas complicações da facada. O presidente melhorou e foi feito uma correção da parede intestinal e uma hérnia. Mas ele sempre esteve com um abdômen cheio de aderência e agora foi diagnosticado essa disfunção”, explicou o médico.

Segundo o médico, o presidente melhorou e a área obstruída, do lado esquerdo, já está mais permeável e pode evoluir para a retirada da sonda gástrica.

O intestino do presidente já está funcionando e conforme ele for evoluindo, manterá uma dieta líquida até que possa voltar a uma rotina normal.

Assista:

PUBLICIDADE