Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Fiscais barram culto com pastor Marco Feliciano em São Paulo

Segundo a prefeitura de Morro Agudo (SP), a igreja da Assembleia de Deus Leão de Israel tinha lotação superior aos 25% permitidos pelo Plano São Paulo de combate à covid-19.

Publicado

em

O pastor Marco Feliciano teve o culto barrado por uma força-tarefa da Vigilância Sanitária durante a ministração da palavra de Deus nesta sexta-feira (30) na igreja da Assembleia de Deus Leão em Morro Agudo (SP). Segundo a prefeitura, a igreja tinha lotação superior aos 25% permitidos pelo Plano São Paulo de combate à covid-19.

Na ocasião, os fiscais determinaram aos responsáveis que o culto fosse encerrado, afirmando que a fase de transição do Plano São Paulo, estendida até o dia 9, ressalta que celebrações coletivas em
igrejas, templos e espaços religiosos estão liberadas, desde que seguidos todos os protocolos de higiene e distanciamento social, com ocupação máxima de 25%.

A advogada da congregação religiosa responsável pelo evento recebeu um auto de infração lavrado pela fiscalização e, segundo informações da Guarda Civil, o culto foi encerrado logo após a chegada da força-tarefa. No entanto, o presidente da igreja, pastor Felippe Santos, admitiu que havia excesso de público, mas disse que o culto não foi encerrado antes da hora.

“O pastor Feliciano é também deputado federal e é muito conhecido, por isso veio muita gente. Os cultos normais não lotam assim. O povo da cidade tem muita admiração por ele e queria vê-lo. As pessoas entraram na igreja e não teve como contêlas, mas todos usavam máscaras e havia álcool gel. Muitas famílias estavam na frente da igreja quando a fiscalização chegou”, disse Santos.

 

Com informações Estadão

PUBLICIDADE