Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Escritório de associação pró-vida foi incendiado nos EUA

Protestos se espalham pelos Estados Unidos contra a decisão da Suprema Corte que pode revogar decisão que legalizou o aborto

Publicado

em

A sede do grupo pró-vida Wisconsin Family Action, em Winsconsin ( EUA) foi atacado com coquetel motolov e teve a parede externa pixada.  O ataque acontece em dias que grupos que defendem o assassinato de bebês protestam em todo o país contra a possível revisão do precedente jurídico que autorizou o aborto nos Estados Unidos. 

Stephanie Fryer, porta-voz da polícia de Madison, disse que o incêndio foi reportado por volta das 6h do domingo (7) e que a natureza do acidente era suspeita. Por sorte não havia ninguém trabalhando no prédio

A pichação feita na parede do prédio tem tom de ameaça: “Se os abortos não são seguros, vocês também não estão”.

Para a presidente da associação contra o aborto, Julaine Aplling, trata-se de una clara ameaça aos defensores da vida. “É uma ameaça direta a nós “, avalia. O incêndio na sede da prgsegue uma série de protestos na porya de igrejas católicas em várias cidades norte-americanas.

Grupos feministas se uniram contra as pessoas que possuem a mesma crença que os cinco juízes que irão anular o precedente jurídico que legalizou o aborto nos EUA.

Os protestos também aconteceram na porta da Suprema Corte e nas casas dos juízes conservadores.

PUBLICIDADE