Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Opinião

Escravos atuais – Pr. Derisvaldo Bezerra

Publicado

em

Por Pr. Derisvaldo Bezerra

No Brasil a escravidão de pessoas permaneceu por alguns séculos. Hoje, vivemos em sociedades livres e democráticas. Porém, a escravidão continua aprisionando as pessoas. Ou, seja, ela não findou, só mudou a roupagem, o nome e o endereço. Mas, muitas pessoas continuam sendo escravizadas! Exemplos:

– Antes os escravos levavam chicotadas no corpo. Hoje, levam choques mentais.
– Antes os escravos moravam em senzalas. Hoje, as senzalas estão dentro da mente deles.
– Antes os escravos eram colocados no tronco. Hoje os escravos se colocam no tronco dos maus tratos mentais.
Antes os escravos eram comprados e vendidos. Hoje, os escravos se vendem aos senhores dominantes da mente.
– Antes os escravos trabalhavam cerca de 12 ou 14 horas diariamente. Hoje os escravos têm jornada de trabalhos mentais insuportáveis porque tem vez que não conseguem nem dormir por causa das angústias mentais.
– Antes os escravos eram amarados ou acorrentados fisicamente. Hoje os escravos tem mentes totalmente prisioneiras.
Antes os escravos tinham carrascos que lhes puniam. Hoje os escravos criam seus próprios carrascos mentais.
Antes os escravos não descansavam direito. Hoje os escravos se tornaram máquinas de pensar e não sabem o que é descansar!
Antes os escravos eram capturados pelos capitães do mato. Hoje os escravos são capturados ou dominados pelos pensamentos sem controle… Queridos, nós que estamos em Cristo não somos mais escravos. Mas, sim, livres e libertos para glória de Deus. Leia: Efesios 2,1-8. Pois, bem, em Cristo somos:

– Ressuscitados
– Libertos
– Enriquecidos
– Abençoados
– Transformados fisicamente, mentalmente e espiritualmente
– Direcionados a ocupamos novas posições no mundo físico, emocional e espiritual. Ou, seja, não somos mais escravos, mas, sim, cidadãos que estão acima do sistema escravizante e das potetasdes das trevas que dominam a mente de muitos.

Pr. Derisvaldo Bezerra

PUBLICIDADE