Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Bastidores

Entidades evangélicas emitem nota de repúdio à investigação contra o pastor Jorge Linhares

O líder religioso será ouvido nesta segunda-feira pelo MPMG por ter divulgado um vídeo contra a ideologia de gênero

Publicado

em

O Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política (FENASP), a Associação dos Parlamentares Evangélicos do Brasil (APEB) e a Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (CONCEPAB) emitiram uma nota de repúdio contra a investigação feita pelo Ministério Público de Minas Gerais contra o pastor Jorge Linhares, diretor do Colégio Batista Getsêmani.

Em resposta à campanha do Burger King onde crianças falavam sobre união entre pessoas do mesmo sexo, o colégio divulgou em suas redes sociais um vídeo onde crianças destacam que homem é homem e mulher é mulher e que Deus não erra.

O vídeo foi apontado como discurso de ódio pela OAB e agora o diretor da escola poderá ser penalizado por homofobia. Diante disto, as entidades evangélicas se manifestaram dizendo que a discriminação tem sido feita contra os cristãos.

“Discriminação, com o devido respeito, é o que temos visto ser praticado diuturnamente no Brasil com relação aos cristãos, em uma verdadeira tentativa de perseguição aos nossos valores e nossas crenças. A defesa dos valores cristãos, da família e da vida sempre serão parte de nossas pregações e não podemos compactuar com qualquer ação, seja ela de iniciativa particular ou de iniciativa estatal, que tente, de qualquer forma, relativizá-las”, diz trecho da nota.

O texto também lembra da história ilibada do pastor Jorge Linhares, um homem de 70 anos que lidera a terceira maior igreja de Belo Horizonte.

Leia na íntegra:

PUBLICIDADE