Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Covaxin: “Me acusam até de comprar vacina que não chegou ao Brasil”, diz Bolsonaro

Um deputado afirma tê-lo alertado de possíveis irregularidades no contrato do Ministério da Saúde para a compra da vacina Covaxin

Publicado

em

Nesta semana o deputado federal Luís Claudio Miranda, que afirma tê-lo alertado de possíveis irregularidades no contrato do Ministério da Saúde para a compra da vacina Covaxin.

Hoje (24) o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre as acusações de que ele estaria comprando vacinas com o valor maior, como se fosse um esquema de corrupção dentro do seu governo.

“Me acusam de tudo, até de comprar uma vacina que não chegou ao Brasil. Sete senadores, estando à frente deles Renan Calheiros, dizem que eu não dou bom exemplo na pandemia. Renan Calheiros, siga meu exemplo: seja honesto”, disse o presidente.

Entenda a denúncia:

O deputado federal Luís Claudio Miranda disse que o governo brasileiro concordou, em contrato, pagar pela vacina Covaxin, contra a Covid-19, um valor dez vezes maior do que o preço anunciado seis meses antes.

A informação teria sido repassada pelo irmão do deputado, o servidor do Ministério da Saúde chamado Luís Ricardo Miranda, dizendo que houve “pressão anormal” de chefes da Pasta para a assinatura do acordo de compra dessa vacina.

Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negam que a compra tenha acontecido.

Onyx diz que deputado e seu irmão serão investigados

Nesta quarta-feira (23) ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, afirmou que o deputado e seu irmão serão investigados por fraude contratual e denunciação caluniosa pela Polícia Federal.

PUBLICIDADE