Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Cabo Daciolo visita Eduardo Cunha na cadeia e entrega profecia

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

 

O deputado Cabo Daciolo (PTB-RJ) teve um sonho com o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e foi até o Complexo Médico Penal em Curitiba (PR) entregar a mensagem que Deus deu a ele.

A revelação do sonho foi dada durante a sessão na Câmara na terça-feira (11), e Daciolo fez questão de dizer a todos o que ele sonhou: “Ele (Cunha) vai falar. Eu quero deixar um recado ao presidente temporário Michel Temer que ele vai falar”, declarou o deputado se referindo à delação premiada.

Cunha foi preso em outubro do ano passado e foi condenado a 15 anos de prisão pela operação Lava Jato, por ter recebido propina em contrato da Petrobras. Cunha também é réu em outros processos de corrupção.

Daciolo pediu autorização e foi até Curitiba fazer uma visita e entregar a mensagem recebida de Deus à Eduardo Cunha. A visita foi feita nesta quinta-feira (13) e o parlamentar voltou para Brasília para comunicar o que aconteceu.

“Hoje eu tive a felicidade, para honra e glória do nosso Senhor Jesus Cristo, de ter tido um encontro com Eduardo Cunha. Estive em Curitiba e me encontrei com o ex-presidente Eduardo Cunha”, revelou o parlamentar evangélico pedindo aos evangélicos que façam um jejum de Daniel por 21 dias.

O jejum duraria até dia 2 de agosto, quando os parlamentares voltam do recesso e farão a votação sobre a denúncia contra Michel Temer pelas acusações feitas por Joesley Batista, da JBS. “Que nós venhamos a fazer desses 21 dias um jejum pela nação brasileira”, declarou. “Só Deus pode nos dar a vitória”.

Daciolo também declarou que tudo o que está acontecendo no Congresso Nacional é a mão de Deus. “Brinquem aí”, desafiou ele aos políticos. “É a mão de Deus!”, decretou ele falando sobre a Justiça divina. “O povo brasileiro não quer um presidente mais ou menos, o povo quer um presidente quente, cheio da presença de Deus”.

Concluindo sua fala, ele declarou que deixou a sua Bíblia – que ele sempre carrega pelo Congresso – na sela de Eduardo Cunha e que saiu de lá com o sentimento de vitória.

Assista:

 

 

PUBLICIDADE