Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Tenente Gilberto é pré-candidato a deputado estadual pelo Tocantins: “Valores éticos e morais”

“Acredito que estamos diante de uma crise moral e que apenas terá solução na medida que pessoas sérias começarem a ocupar cargos eletivos”, declara.

Publicado

em

O Tenente Gilberto se lançou como pré-candidato ao deputado estadual pelo Tocantins através do Patriota. Membro do Endireita Tocantins, ele é o representante do conservadorismo e bolsonarismo do estado.

Essa não é a primeira vez que ele disputará uma eleição. Em 2018, concorreu para o cargo de deputado estadual pelo PSL, ocasião na qual ficou como quarto suplente. Em 2020, o tenente foi candidato a vice-prefeito de Palmas na chapa com Gil Barison.

“Em 2020, sofri uma tentativa de homicídio logo no início da campanha, durante uma passeata no bairro Taquaralto, quando um ônibus avançou contra a multidão, atingindo-me gravemente e fraturando 12 ossos do pé esquerdo e provocando um pequeno traumatismo craniano, levando-me a ficar em cadeira de rodas por um certo tempo, e posteriormente ter de usar muletas”, relembra.

O caso  não o afastou da política, pelo contrário, o tenente está ainda mais interessado em lutar pelos tocantinenses e oferecer um Estado melhor para todos.

Segundo ele, os principais problemas do Tocantins são relacionados à má gestão, incompetência e falta de moralidade dos homens públicos. “Má gestão porque gasta-se demais sem planejamento, o que leva cada vez mais a gastos excessivos com resultados mínimos; a incompetência deve-se ao fato de sucessivas vezes a Assembleia Legislativa ter aprovado leis claramente fora da competência estadual, e chegar ao ponto de ser sancionadas pelo governo do Estado, e logo em seguida ser derrubada pelo Tribunal de Justiça, devido a ilegalidade gritante, como foi o caso da aprovação de uma lei estadual concedendo porte de arma ao pessoal da segurança privada”, exemplifica.

O tenente diz também que a imoralidade na política tocantinense é revelada pelos escândalos que fizeram com que os últimos governadores fossem cassados sem terminar o mandato.

“Para mim é quase que evidente a existência de conluio entre deputados e governo, pois os saques milionários aos cofres públicos sequer são apurados na continuidade do processo. Portanto, diante de tudo isso, acredito que estamos diante de uma crise moral, e que apenas terá solução na medida que pessoas sérias começarem a ocupar cargos eletivos”, declara.

Gilberto está concluindo um curso de direito, mas também tem pós-graduação em Ética e Ciências Políticas. Esses conhecimentos são relevantes para que ele proponha projetos de leis que venham solucionar os muitos problemas que a população do Tocantins tem enfrentado.

“A política, para mim, é o único caminho viável para conduzirmos a sociedade”, diz o pré-candidato a deputado estadual. “Todavia, para que a política seja feita baseada em valores éticos e morais, é preciso que selecionemos as pessoas comprovadamente mais capazes e qualificadas para essa atividade”, completa.

O Tenente Gilberto tem se preparado cada vez mais para representar os tocantinenses na política e promover uma renovação na Assembleia Legislativa do Tocantins.

“Tenho certeza de que a minha vasta experiência no Exército juntamente com o meu histórico de conduta ilibada contribuirá em muito para exercer um cargo legislativo para o qual pretendo concorrer”, encerra o pré-candidato.

PUBLICIDADE