Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Prof. Júnior Geo participa de reunião com MPE-TO para discutir mudança do Hospital Infantil para ala pediátrica no HGP

 O hospital é referência para tratamento de crianças de zero a doze anos incompletos, com sete setores: Pediatria, Emergência, Pronto Socorro, Isolamento e Centro Cirúrgico e Ambulatório

Publicado

em

O deputado estadual Professor Júnior Geo (PRO) participou na tarde desta segunda-feira, 26, de reunião online com o promotor Sidney Fiori Júnior, do Ministério Público Estadual do Tocantins (MPE-TO) para discutir a mudança informada pelo Estado em relação a transferência do Hospital Infantil de Palmas (HIP), localizada atualmente na quadra 202 Sul, para uma nova ala pediátrica no Hospital Geral de Palmas (HGP).

Conforme o deputado, há uma preocupação em relação a mudança. “O Hospital Infantil oferece uma saúde de qualidade para as crianças, com ações e tratamentos específicos que foram aperfeiçoados ao longo do tempo e hoje prestam um serviço de extrema importância para o Estado. A indagação que fazemos é sobre a permanência destes serviços em um novo local. Eles serão desativados? Serão fornecidos com a mesma qualidade?”, questiona Geo.

Conforme a Secretaria da Saúde do Estado, a nova Ala Pediátrica está em fase final de construção, sendo financiada pelo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), que possuía débitos em aberto com o Governo do Tocantins. O local terá acesso próprio, separado das dependências do HGP.

Hospital Infantil de Palmas

Idealizado para promover o atendimento na área infantil, na forma de urgência e emergência, é o único hospital exclusivamente pediátrico do Estado do Tocantins, localizado na cidade de Palmas, com 32 leitos ativos de média e alta complexidade, integralmente destinados ao Sistema Único de Saúde – SUS. O hospital é referência para tratamento de crianças de zero a doze anos incompletos, com sete setores: Pediatria, Emergência, Pronto Socorro, Isolamento e Centro Cirúrgico e Ambulatório. Atende os 139 municípios do Tocantins e recebe pacientes dos estados circunvizinhos, a exemplo do Estado do Maranhão, Bahia, Piauí, Goiás e Mato Grosso. (Informações retiradas do site da Secretaria de Saúde).

PUBLICIDADE