Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Pedido de impeachment de Carlesse deve ser analisado na terça-feira (7/12), diz site Metrópoles

Caso Carlesse seja afastado, o atual governador interino, Wanderlei Barbosa (sem partido), assume definitivamente o estado.

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, deve analisar na próxima terça-feira (07), se aceita ou não os pedidos de impeachment do governador afastado Mauro Carlesse (PSL). A análise dos pedidos veio depois de acordos firmados entre parlamentares e o presidente deputado Antônio Andrade. Entre os pedidos que devem ser colocados em pauta, está o do deputado Júnior Geo (PROS), que foi protocolado na última quarta-feira, 26, de novembro.

Na representação, Geo argumenta que as operações Éris e Hygea da Polícia Federal revelaram indícios da participação do governador Mauro Carlesse em desvios de recursos públicos do plano de saúde dos servidores públicos estaduais, antigo PlanSaúde e, obstrução de justiça utilizando servidores de cargos de confiança e direção para impedir a Polícia Civil do Estado de realizar investigações para apurar crimes de improbidade administrativa e danos ao erário público.

O parlamentar argumenta, ainda, a presença de indícios de que o governador afastado utilizou-se do aparato estatal para interesse particular e de empresas das quais já foi sócio. “Apresentei os motivos embasados para que seja viável trabalhar na possível cassação do governador”, afirma.

Outro pedido protocolado na AL que pede o impeachement de Carlesse, é o do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado (Sisepe).

Caso Carlesse seja afastado, o atual governador interino, Wanderlei Barbosa (sem partido), assume definitivamente o estado.

 

PUBLICIDADE