Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Ministros do TSE avaliam hipótese de tornarem Bolsonaro inelegível para 2022

A Justiça Eleitoral diz que nunca foi atacada desta forma e aguarda as manifestações do dia 7 para agir

Publicado

em

Em junho, durante uma LIVE, o presidente Jair Bolsonaro fez uma série de acusações contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), responsável pela apuração das eleições.

Por conta disto, os ministros da corte instauraram um inquérito administrativo que pode tornar Bolsonaro inelegível para 2022.

O dia 7 de setembro será decisivo para que os ministros entrem com um processo que impeça o presidente de tentar a reeleição.

Tudo irá depender do tom que as manifestações pró-governo tomarem nas ruas. Se forem consideras como tentativa de “golpe” contra a democracia, o chefe do Executivo poderá ter grandes problemas.

As informações são do Estadão Conteúdo com base em fontes do próprio TSE. Segundo a reportagem, a estratégia da inelegibilidade é discutida nos bastidores para ser usada apenas em caso extremo, de risco efetivo de ruptura institucional.

O processo de impeachment, que seria o procedimento normal, está descartado por faltar apenas um ano e dois meses para as eleições presidenciais.

Essa é a primeira vez na história que a Justiça Eleitoral abre uma ação como esta e a justificativa é que nunca houve um “ataque tão frontal ao sistema eleitoral” como o feito pelo presidente ao questionar as urnas eletrônicas e a própria apuração do TSE.

PUBLICIDADE