Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Inquérito do TSE pode deixar Bolsonaro inelegível em 2022

Críticas do presidente às urnas eletrônicas estão sendo usadas contra ele

Publicado

em

Na quarta-feira (3), o ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça (STF), falou que o presidente Jair Bolsonaro pode ficar inelegível em 2022. Segundo ele, a punição seria uma das consequências de um inquérito que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e trata de críticas feitas por Bolsonaro ao sistema eleitoral brasileiro.

“O que vai ser feito dele [inquérito] depende das provas. Um dos caminhos é converter esse inquérito administrativo em inquérito judicial e, a partir daí, apurar o cabimento de candidatos que se apresentem com registro no momento do registro. Então, pode ser que o ministro Campbell, no futuro, converta esse inquérito administrativo em inquérito judicial e, a partir daí, ter elementos para o colegiado avaliar o indeferimento de registro de candidatura”, justificou.

O presidente acredita que as urnas não são seguras, e por isso sempre foi favorável ao voto impresso auditável, proposta esta que foi rejeitada na Câmara dos Deputados.

Ao tentar provar que estava certo, o presidente fez críticas às urnas eletrônicas e por conta disto foi aberto este inquérito contra ele.

PUBLICIDADE