Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Conselho de Ética ouve testemunhas do processo contra Flordelis

Lucas disse que recebeu cartas pedindo para que ele assumisse a culpa para não prejudicar sua mãe adotiva

Publicado

em

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar se reúne nesta segunda-feira (19) para ouvir Lucas Cézar dos Santos de Souza e Andrea Santos Maia. Eles foram indicados como testemunhas no processo (REP 2/21) contra a deputada Flordelis (PSD-RJ) a pedido do relator, deputado Alexandre Leite (DEM-SP).

Flordelis é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019, em Niterói (RJ). Ela nega.

Lucas, que é filho adotivo da deputada, chegou a dizer que foi orientado a se declarar culpado pelos advogados de Flávio, também filho da parlamentar.

Ele declarou ainda que o pedido também chegou a ser feito pela própria Flordelis por meio de carta. Acontece que todas as cartas que ele recebeu foram jogadas fora por Flávio.

Lucas está preso em um presídio em São Gonçalo (RJ). Ele comentou como as cartas chegavam até ele através da esposa de um dos presos e que enquanto estava preso com Flávio, seu irmão adotivo, ele era muito influenciado.

O depoente também disse que não sabia de nenhum plano para matar o pastor Anderson do Carmo e que uma estratégia como a que foi criada pelos filhos do casal não poderia ter sido realizada sem que Floderlis soubesse.

 

PUBLICIDADE