Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Ativista pró-vida convida igrejas a abraçarem a luta contra o aborto

Lila Rose estimula a criação de grupos pró-vidas dentro das igrejas ou a participação dos membros a organizações já existentes

Publicado

em

A ativista pró-vida Lila Rose, 32 anos, muito conhecida nos EUA por sua luta contra o aborto, fez uma chamada para as igrejas de seu país.

Ela que defende o fim da liberação do aborto nos EUA desde pequena, quando leu um livro sobre o assunto, entende que pouco se falava desse assunto na igreja em que ela cresceu.

O tema ainda hoje é um tabu e as denominações não falam abertamente sobre ele. É por isso que Rose faz um apelo a todos os líderes religiosos.

Em entrevista ao Christian Post, Rose afirmou que as igrejas e as pessoas de fé têm um papel importante a desempenhar no movimento pró-vida, mas não o fazem com medo das reações.

“A Igreja tem absolutamente um papel. Mas se nossos pastores não estão se levantando e pregando a verdade nas manhãs de domingo, e se nossa igreja não tem um ministério pró-vida, a mudança tem que começar conosco”, afirmou.

Rose estimula a criação de grupos pró-vidas dentro das igrejas ou a participação dos membros a organizações já existentes.

Sobre esse assunto ela acaba de lançar um livro, Fighting for Life: Becoming a Force for Change in a Wounded World [sem tradução para português], onde dá conselhos para outras pessoas interessadas em defender a vida de milhões de bebês que são abortados todos os anos.

A autora diz ainda que as famílias precisam falar abertamente sobre o tema com seus filhos. “Os pais são os principais educadores de seus filhos”, ela enfatizou, caracterizando a família como “a igreja natural” onde “a fé é ensinada primeiro” e “o amor é primeiro conhecido”. “É aí que eu acho que a primeira educação precisa acontecer”, acrescentou ela.

O amor de Rose pela defesa da vida se deu quando ela era criança após ler um livro que mostrava como os bebês são expulsos dos corpos de suas mães.

Com o coração partido, Lila Rose começou a se envolver na defesa desses pequenos e trilhou uma carreira empenhada em lutar contra a liberação do aborto nos EUA.

Inclusive, quando estava na faculdade, Rose se passou por uma mulher grávida e documentou todos os esforços da clínica abortiva Planned Parenthood que indicavam a interrupção da gravidez.

Quando adulta, ela passou muito tempo no Congresso dos EUA fazendo lobby por uma legislação pró-vida e se tornou uma das faces mais reconhecidas no movimento. Além disso, Lila Rose é fundadora e presidente da Live Action.

PUBLICIDADE